mitos_estudantes
Melhorias

6 mitos sobre os estudantes estrangeiros

1. Os estudantes estrangeiros só pensam em festas

Processed with VSCOcam with k2 preset

Muitas pessoas associam a vida estudantil e jovem a uma rotina avessa, onde os estudantes passam a trocar os dias pelas noites. Isto não é verdade! Claro que ao chegar em uma cidade nova, pode haver uma empolgação inicial em conhecer a vida noturna, mas assim que as aulas começam, os jovens se veem impossibilitados de seguir tal estilo de vida.

Se você preza por um ambiente mais calmo e não quer que os seus inquilinos tenham certos comportamentos, pode conversar com eles sobre alguns limites, desde que haja um consenso. Com um bom diálogo todos ficam contentes. Não se esqueça que todos fomos jovens um dia.

 

2. Jovens não limpam nada

mitos_estudantes

É verdade que em muitas culturas a limpeza da casa é polémica. Mas atualmente os estudantes que vem para Portugal estudar são na sua maioria pessoas que já amadureceram o suficiente para “sair do ninho”.

Quem procura uma experiência de intercâmbio já tem um certo conhecimento de como se virar sozinho. Por isso, não julgue à primeira vista. Se vê que há descuido com a casa, chame a atenção apenas.

 

3. Estudantes vão destruir o meu imóvel

mitos_estudantes

Este é um mito bastante comum. Muitas pessoas têm medo de arrendar um imóvel porque pensam que os estudantes estrangeiros podem destruir as suas coisas. Em um arrendamento feito de forma legal e através de uma plataforma de confiança como é o caso da Uniplaces, é praticamente impossível que isto aconteça e você saia prejudicado. Afinal, tudo é combinado entre inquilino e senhorio com a salvaguarda de um contrato ou de um serviço intermediário.
Depois, como vimos acima, os estudantes são pessoas que vêm para Portugal com objectivos muito específicos de carreira e evolução profissional. Eles escolhem o nosso país para estudar, trabalhar e viver. Se ainda assim não se sentir seguro, existem a opção de pedir uma caução, como cobrar uma renda a mais na entrada e devolvê-la na saída, após verificar as condições da morada arrendada.

 

4. Raparigas dão menos trabalho e são mais comportadas que rapazes

mitos_estudantes

Cuidado com generalizações e com o preconceito. Além disso, lembre-se que você não é pai ou mãe de seus inquilinos. Seu papel é de senhorio, portanto mantenha a relação a um nível profissional.

Se um estudante se porta mal, é melhor procurar apoio e explicar que tipo de atitudes tolera ou não dentro de sua casa. Aliás, o melhor mesmo é especificar tudo no momento do arrendamento.

 

5. Estrangeiros não falam português

mitos_estudantes

Como vou comunicar com o meu inquilino? É verdade, que muitos estudantes estrangeiros que vem para Portugal não falam português. Entretanto, não são a maioria. Por um lado, muitos estudantes que chegam a Portugal são do espaço lusófono. Um estudo da Uniplaces mostra que 13% dos estudantes que ficaram alojados em Portugal em 2016 eram provenientes do Brasil. Por outro lado, muitos dos estudantes estrangeiros que chegam a Portugal, com o objetivo de se integrarem melhor no país e na cultura, têm aulas de português. As universidades também oferecem cursos gratuitos de português para os estudantes de outros países. Por isso, o idioma pode não ser um obstáculo!

 

6. Alguns estudantes podem estar em situação ilegal

mitos_estudantes

Dificilmente. Hoje em dia, a legislação do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) está ativamente voltada para impedir casos de entrada ou permanência ilegal na União Europeia (UE). O que pode causar confusão é que, de acordo com a lei, quando os estudantes chegam ao país, precisam marcar com o SEF uma data para entrega de documentos para a prorrogação do visto. A primeira vez, eles ainda não têm bilhete de Autorização de Residência, uma vez que o processo é feito cá.

É provável que eles necessitem de comprovante de morada para declarar às autoridades. Não se preocupe, isso é um procedimento comum e pode sempre consultar tudo no portal do SEF.

 

Resumindo, estudantes estrangeiros são inquilinos como outra pessoa qualquer, com a vantagem de arrendarem por períodos mais longos que turistas e pagarem normalmente mais que os portugueses por alojamento. Um estudo da Uniplaces mostrou que os estudantes estrangeiros pagam 415€ por um quarto em média. Veja toda a informação aqui.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *