AL1
Notícias

Alojamento Local contribui 123 milhões de euros para a receita do Estado

O Alojamento Local (AL) contribuiu para um aumento significativo da receita fiscal do Estado português. Quem o avançou foi a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, revelando que a receita relativa ao AL passou de 69 milhões de euros em 2015 para 123 milhões de euros em 2017.

“Este aumento resultou de uma entrada na economia formal de um conjunto de unidades que não estavam registadas e, como tal, fora do mercado”, disse a Ministra à Lusa no decorrer da conferência “Um alerta para a fraude online na indústria do turismo” que decorreu em Faro na sexta-feira.

Este aumento na receita fiscal do Estado relativo ao AL deve-se à obrigatoriedade de registo das reservas de AL através de uma plataforma online.

“É uma regra que obriga a que o número de registo esteja visível nas plataformas, originando de imediato uma entrada de unidades de alojamento, passando dos 28 mil registos em 2015 para mais de 50 mil atualmente”, salientou a secretária de Estado do Turismo.

A secretária de Estado Mendes Godinho referiu ainda que a legalização dos alojamentos, que funcionavam “muitos deles, na clandestinidade”, é também uma forma de combater a economia paralela promovendo ofertas regulares.

“O que neste momento Portugal está a dizer é que tudo aquilo que está registado é alojamento fidedigno. É um passo importante para a segurança, porque dá uma garantia dos alojamentos que existem e é uma forma de dizer que, também aí, somos um destino seguro”, concluiu a governante.

Anteriormente na Conversa Capital, Mendes Godinho admitiu admitiu alterações na lei, permitindo às câmaras municipais um parecer no processo de atribuição de novas licenças de alojamento local, especialmente em Lisboa e no Porto.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *