alojamento_local
Alojamento Local Notícias

Alojamento local ocupa menos habitações do que se pensava

Um estudo encomendado pela Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal (AHRESP) mostrou, nesta sexta-feira, 3, que menos de 20% dos alojamentos locais de Lisboa foram criados em habitações. Ao contrário da crença dos lisboetas, o inquérito da AHRESP mostrou que quase 60% dos apartamentos e moradias para turistas e dos hostels estão hoje instalados em imóveis que, antes, estavam desocupados.

 

Acabou-se a crença de que o alojamento local poderia causar despejos e diminuir a oferta de habitação. Ao colectar informações em 1.777 estabelecimentos, a Associação revelou que na capital dos pastéis de nata, apenas 19% do sector resultou de locais que estavam arrendados para habitação.

 

O financiamento para esta investigação partiu do Turismo de Portugal e foi executado pelo ISCTE em parceria com a empresa de promoção turística Sítios. A apresentação dos resultados contou com a cobertura da imprensa nacional. A metodologia utilizada foi um questionário enviado por e-mail aos responsáveis de mais de 6 mil alojamentos de 18 concelhos do distrito de Lisboa.

 

Hélia Gonçalves Pereira, professora da universidade que coordenou o trabalho, ressaltou que “há uma franja de hóspedes em grande crescimento, com mais de 65 anos”, apesar da maioria dos hóspedes em Lisboa ser jovem, com menos de 40 anos.

 

A plataforma favorita dos turistas ainda é o Booking, com 45% dos agendamentos, seguido do Airbnb, com 34%. Os turistas ressaltaram que o clima, a hospitalidade e a gastronomia são os principais motivos para conhecer Portugal. Em Lisboa, franceses, os espanhóis, os alemães e os britânicos são os estrangeiros mais recorrentes nestes serviços.

 

Carga fiscal assusta e afasta novos empresários

Além destes números, também saltaram à vista que quase 73% dos senhorios exercem atividade como pessoa coletiva. Entre os 35 e 54 anos, 47% deles se sentem ameaçados pela carga fiscal, questões legais e de licenciamento. A sazonalidade do negócio também foi mencionada por 41% das pessoas que responderam.

 

Entretanto, eles veem pontos positivos, como a procura turística por estrangeiros, destacada por 85% deles e a perceção positiva de Portugal nos últimos anos, 59%.

 

“O objetivo deste projeto é conhecer com mais detalhe a realidade do Alojamento Local no nosso país, para compreender melhor o seu papel na indústria da hotelaria e do turismo e, assim, contribuir para o seu crescimento e desenvolvimento sustentável”, relatou Ana Jacinto, secretária-geral da AHRESP, ao portal Dinheiro Vivo.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *