alojamento local
Alojamento Local Investimento

Alternativas ao alojamento local

Você decidiu arrendar o seu imóvel, mas agora coloca a questão: devo arrendar a curto prazo (para férias, também conhecido por Alojamento Local) ou arrendar a médio prazo? Quando está a decidir como alugar o seu imóvel, deve ter em consideração vários fatores como o valor da renda, disponibilidade do imóvel, custos com manutenção e desgaste da propriedade. Neste artigo abordamos os dois tipos de investimento e quais as vantagens e desvantagens de cada um para poder ajudá-lo a tomar a melhor decisão.

Arrendamento para férias – Vantagens e desvantagens

O arrendamento para férias, ou alojamento local, é um aluguer de curta duração e tem se tornado muito popular nos últimos anos como alternativa a hotéis. O apartamento tem de estar mobilado e as estadias são tipicamente mais curtas, podendo ser de apenas uma noite, uma semana ou mesmo um mês. Embora possa alugar o seu imóvel durante todo o ano, a procura é muito maior durante os meses de época alta, que correspondem ao verão (junho a meio de setembro), natal e passagem de ano, carnaval, páscoa e fins-de-semana prolongados. Durante a época alta as taxas cobradas podem ser bem mais elevadas, sendo essa uma das maiores vantagens em apostar no alojamento local. A outra grande vantagem é a flexibilidade. Você decide quando quer alugar o seu imóvel, podendo tê-lo disponível para uso próprio quando quiser. No entanto, como a procura cai significativamente durante a época baixa, pode ter maior dificuldade em arrendar o seu imóvel durante esses meses. Outra desvantagem é que como o imóvel tem muito mais inquilinos ao longo do ano, você necessita ter muito mais tempo disponível para gerir reservas, check-ins e check-outs e fazer a manutenção do imóvel (limpeza, troca de lençóis e toalhas, entre outros serviços). Com o aumento da procura por Portugal como destino de férias, a oferta de imóveis para férias tem aumentado significativamente. Se pretender arrendar o seu imóvel para férias, o mais certo é precisar investir mais dinheiro na decoração e renovação do seu imóvel para mantê-lo atrativo para turistas.

Arrendamento a médio prazo – Vantagens e desvantagens

O arrendamento de médio prazo é feito por um período pré-determinado. Durante este período, o senhorio recebe uma renda fixa mensalmente. Os inquilinos normalmente deixam uma caução no início do aluguer. Não é possível, no entanto, cobrar taxas diferentes dependo da época do ano, sendo o aluguer de médio prazo muitas vezes uma opção menos rentável quando comparada ao arrendamento para férias. A maior vantagem em arrendar a médio prazo é conseguir garantir uma maior taxa de ocupação ao longo do ano, e por isso uma fonte constante de rendimento. No arrendamento de médio prazo é possível ainda cobrar dos inquilinos os custos relacionados com o uso do apartamento, como água, eletricidade e gás. Não precisa investir tanto dinheiro em decoração e renovação e como os períodos de estadia são maiores, precisa dedicar menos tempo ao arrendamento. Como os inquilinos pagam a renda mensalmente, existe sempre o risco de um inquilino falhar o pagamento mensal. Para mitigar este risco, uma boa opção é arrendar o seu imóvel através de uma plataforma online de aluguer, como a Uniplaces.

A decisão do tipo de arrendamento a escolher baseia-se inteiramente nas suas circunstâncias pessoais ou preferências. Se quer maior flexibilidade e tem tempo disponível, o arrendamento para férias pode representar uma renda anual maior que o arrendamento a médio prazo. Se por outro lado, está à procura de uma fonte segura de rendimento mensal, não tem intenção de usar o seu imóvel e não pretende despender muito tempo com alugueres, então o arrendamento de médio prazo é a melhor opção para si.

* Neste novo quadro legal, os estabelecimentos de alojamento local continuam a ser caracterizados como aqueles que prestam serviços de alojamento temporário a turistas, mediante remuneração, e que reúnam os requisitos nele previstos, proibindo-se, expressamente, a exploração de estabelecimentos de alojamento local que reúnam os requisitos para serem considerados empreendimentos turísticos. – Ver Turismo de Portugal

1 Comentário

Clique aqui para comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *