chaves
Melhorias

Chaves? Abra a porta com o telemóvel!

Uma das maiores dores de cabeça de um senhorio são as chave do imóvel arrendado. Se arrenda a médio prazo, os inquilinos entram e saem e perdem as chaves ou acabam por nunca as devolver. Se arrenda a turistas, os check-ins e check-outs multiplicam-se ao longo do ano, e muitas vezes são feitos muito cedo ou muito tarde. Ter de estar no local a cada entrada e saída de um inquilino pode ser uma tarefa muito desgastante. Há uma startup portuguesa interessada em mudar este cenário: a Homeit. A aposta da empresa é trocar as chaves por uma aplicação no telemóvel.

Em diversos hotéis pelo mundo já se utiliza o método de chave automática, com tecnologias variadas: magnetismo, conexão à internet, biometria, reconhecimento facial, entre outros. A Homeit desenvolveu um método que já funciona no alojamento local português. A ideia é permitir que os senhorios façam gestão dos seus imóveis à distância, muitas vezes de outros países inclusive.

Para o portal ECO, André Roque contou que já vivia em Londres quando começou a investir num apartamento em Lisboa. Como não poderia estar presencialmente para receber os inquilinos, optou por iniciar um novo negócio. Com outros dois co-fundadores – Pedro Mendes, CTO e Pedro Viana, COO, André deu início a Homeit em 2015.

Basicamente o produto da empresa é uma caixa que fica no interior da habitação, conectada à porta, à fechadura e ao intercomunicador. É pequena e ocupa pouco espaço, tornando a instalação simples. Junto da box são instalados um router e um transformador. Com isso os hóspedes, o anfitrião e os hosts têm acesso imediato através de uma SMS ou da app.

A mensalidade do serviço é em conta: 19,99€ mais a instalação. A mensalidade pode decrescer consoante o número de casas nas quais o sistema seja instalado e existem ainda promoções para quem possa pagar adiantado. Depois disso, os arrendatários ficam responsáveis por inserir os dados dos inquilinos no sistema, para lhes dar acesso à casa.

Você pode estar se perguntando se o sistema é seguro. “Eu próprio uso o produto na minha casa e não uso chaves”, revela o fundador André Roque. Se o telemóvel ficar sem bateria ou não funcionar, pode utilizar o teclado que é colocado junto à porta do lado de fora, onde o hóspede pode inserir o código associado à sua chave.

Novo hóspede, novo código: o acesso limita-se ao tempo da estadia. A app é gratuita e não tem nenhum custo do serviço de SMS para quem envia e recebe.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *