Notícias

Financiamento à reabilitação para habitação

reabilitacao

Fundos europeus do IFRRU 2020 irão investir 2,2 milhões de euros em obras de reabilitação e pretende reabilitar dois mil edifícios em Portugal.

Os balcões do Banco Popular, BPI, Millennium BCP e Santander são os finalistas do concurso público internacional para emprestar dinheiro a proprietários em Portugal. O programa de empréstimo investimento imobiliário para reabilitação é patrocinado pelo novo instrumento financeiro para a Reabilitação e Revitalização Urbana (IFRRU 2020). O programa visa a reabilitação integral de edifícios com pelo menos 30 anos ou em mau estado de conservação . A notícia avançada pelo Jornal Expresso fala que os bancos terão acesso a empréstimos e garantias em condições mais vantajosas às que existem atualmente no mercado. Estão abrangidos por este programa vivendas e prédios antigos destinados à habitação.

O IFRRU 2020 tem ao seu dispor atualmente 703 milhões de euros em recursos públicos que vieram de fundos europeus do Portugal 2020, do Banco Europeu de Investimento e do Banco de Desenvolvimento do Conselho da Europa.

Numa última fase do concurso, que vai até 8 de maio, os bancos deverão cobrir o valor investido pelos fundos europeus, ou seja, deverão investir pelo menos 703 milhões de euros no IFRRU 2020. Os bancos finalistas irão apresentar as sua propostas de financiamento para reabilitação para terem acesso a cinco lotes de dívida. As propostas deverão ter em conta termos de taxas de juro, períodos de carência ou maturidades dos empréstimos.

O objetivo da IFRRU 2020 é não só melhorar as condições de financiamento, mas facilitar a vida dos proprietários e investidores no mercado imobiliário português, que têm dificuldade em ter acesso a crédito por falta de garantias. Um exemplo são os condomínios, que tentam organizar-se em conjunto para reabilitar o seu edifício e investir em eficiência energética.

O IFRRU 2020 pretende angariar 2,2 milhões de euros para financiamento de obras de reabilitação urbana com fins habitacionais em dois mil edifícios do país e espera que os novos empréstimos comecem a ser feitos durante o verão de 2017.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *