Fernando Medina
Notícias

Habitação é prioridade para Medina

Combater a “intranquilidade e incerteza intolerável” provocada pela “nova Lei das Rendas, que precarizou por completo as relações contratuais, com o aumento do investimento externo e do turismo” será a grande prioridade de Fernando Medina caso vença as eleições autárquicas de outubro próximo. O atual presidente da Câmara de Lisboa deixou a promessa durante a apresentação da sua candidatura à liderança do município.

Medina destacou que a atual situação está “a fazer reduzir a disponibilidade de habitação a preços acessíveis na cidade e está a causar a instabilidade na vida de muitos”.

“Fruto da Lei das Rendas, e da generalização dos contratos de curta duração, muitos vivem hoje na insegurança e na incerteza sobre a sua via futura. Quando terei que sair da minha casa? Conseguirei arranjar outra? Quanto irei pagar? Como vou organizar a minha vida e dos meus filhos? Estas são as perguntas de muitos hoje na cidade”, afirmou o autarca, de acordo com a agência Lusa.

Na sua intervenção para explicar os motivos da sua candidatura e apresentar algumas das medidas pelas quais promete lutar, Medina revelou que tem já várias propostas para submeter ao Governo no que respeita à habitação na capital.

“Irei propor ao Governo que seja criada a figura do ‘contrato de arrendamento de longa duração’ ou de ‘duração indeterminada’, que tenha um regime fiscal muito mais favorável para quem investe. Ganham os senhorios, pois terão ao seu dispor uma nova forma mais estável e rentável de aplicar o património. Ganha a cidade, pois terá mais habitantes, de várias origens sociais, com mais qualidade de vida. E ganham sobretudo as famílias, porque Lisboa precisa que a casa de família seja fonte de estabilidade e não de precariedade ou de ansiedade com o dia seguinte”, sustentou.

Uma descida dos impostos para os contratos de longa duração parece estar já a ser estudada pelo Governo para ser introduzida no Orçamento de Estado para 2018.

Sob o mote “Lisboa precisa de todos”, Fernando Medina – que assumiu a presidência do município em 6 de abril de 2015 em substituição de António Costa, para que este pudesse assumir funções de primeiro-ministro – garante que o seu único objetivo é “servir Lisboa e servir os lisboetas”.

O autarca reconheceu que há desafios a serem ultrapassados, como o da habitação, mas destacou que muito foi feito pela capital nos últimos anos. “Quatro anos depois, Lisboa está hoje mais forte, mais competitiva, mais coesa, mais aberta ao mundo”, sublinhou, num elogio à equipa que o tem acompanhado.

O candidato do PS conta com o apoio dos movimentos Livre, Cidadãos por Lisboa e Lisboa é Muita Gente. Desde 2009 que os socialistas contam com o apoio dos independentes Cidadãos por Lisboa – liderados pela Presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, Helena Roseta – e Lisboa é Muita Gente, dirigidos pelo vereador lisboeta José Sá Fernandes, mas estes acordos ainda não estavam confirmados para as próximas eleições autárquicas.

Na apresentação da sua candidatura, no Palácio Galveias, Fernando Medina contou com o apoio do primeiro-ministro, António Costa, e de vários ministros, bem como do poeta e histórico socialista, Manuel Alegre.

A comissão de honra da candidatura “Lisboa precisa de todos” é presidida pelo fadista Carlos do Carmo e tem como mandatária a fadista Mariza.

Adicionar comentário

Clique aqui para comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *