fonte: Miguel Lopes/Lusa
Notícias

Lisboa recupera vilas e pátios com foco na habitação jovem

Abandonados, descuidados e com poucos moradores, as vilas e pátios de Lisboa serão recuperados pela Câmara ainda este ano. Os primeiros sete locais a ter obras já foram escolhidos e são: a Vila Bela Vista (Beato), a Vila de Paulo Jorge (Belém), a Vila Elvira e a Vila Romão da Silva (ambas em Campolide), o Pátio do Beirão (Marvila), o Pátio dos Bastos (Estrela) e o Pátio do Paulino (Alcântara).

 

O programa para recuperar 33 vilas e pátios surgiu na autarquia de Lisboa com o objectivo de torná-los habitáveis e atraentes ao público jovem. A ideia é dar uma cara nova ao ambiente, entretanto sem fazer desaparecer os traços históricos que fizeram nascer tais comunidades. O processo de candidatura será por concurso e por sorteio como a Câmara tem vindo a fazer.

 

Após a remodelação, a Câmara promete promover habitação acessível a jovens. O investimento será de aproximadamente quatro milhões de euros. A vereadora da Habitação da Câmara Municipal de Lisboa, Paula Marques, falou ao jornal Público sobre a intervenção que prevê melhorias na cidade. “Não fazia sentido termos um património destes e não o reabilitar”, disse. “Temos estado a falar do esvaziamento do centro da cidade, a reabilitação desta vila é um sinal e um marco”, completou.

 

Os locais escolhidos estão em estado de abandono há 20 anos e muitos deles contam com casa inabitadas em estado calamitoso. As poucas pessoas que ainda formam as coletividades são já muito idosas. Por isso, Paula destaca que intergeracionalidade será interessante para trazer movimento e urbanização aos pátios e vilas.

3 Comentários

Clique aqui para comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *

  • Boa ideia.As vilas/patios estão abandonadas, degradadas, e com poucos moradores como começa a vossa descrição. Só peço a C.M.L que respeite os poucos moradores destas VILAS E PÁTIOS,arrangem,modernizem mas não corram com os moradores para outras zonas de Lisboa,essas pessoas merecem (depois das casas arranjadas)voltar para as suas casas.ESTES MORDORES PODEM TER A CERTEZA QUE VÃO VIVER MESMO NAS SUAS CASAS,os supostos jovens que para lá irao morar vamos ver se nao vai servir para alugar a turistas.

  • Acho muito bem, os bairros de Lisboa são lindos os nossos filhos vão agradecer,a ideia é,simplesmente maravilhosa, vamos ver os preços das rendas se vão ao encontro das carteiras deles. Adorei a ideia.