guia senhorio
Guias e Ferramentas

Guia do Senhorio: Arrendamento Residencial

Atualmente, todos os contratos de arrendamento, para serem válidos, devem ser realizados de forma escrita. Contudo, a lei confere ao senhorio e ao arrendatário plena liberdade para a introdução de quaisquer cláusulas permitidas por lei e que sejam pretendidas pelas partes. Desde o contrato de arrendamento à forma como comunicar o mesmo, o pagamento do imposto do selo, a emissão de recibos de renda e a declaração do certificado energético, vejamos quais as componentes essenciais para um contrato de arrendamento bem sucedido.

Depois do sucesso do nosso Guia do Senhorio: Alojamento Local, preparamos um guia completo sobre arrendamento residencial. Quer esteja a começar a arrendar os seus imóveis, quer faça arrendamentos e pretenda legalizar a sua situação, ensinamos-lhe todos os passos que precisa dar para ter o seu arrendamento residencial legal. Damos-lhe a conhecer a lista de elementos de um contrato de arrendamento, todos os procedimentos a seguir antes de começar a arrendar, como preencher recibos eletrónicos, entre outros. Faça o download gratuito do Guia do Senhorio: Arrendamento Residencial.

 

Se já está inscrito na nossa newsletter, envie-nos um e-mail para portal@uniplaces.com para receber o guia do senhorio: arrendamento residencial.

1 Comentário

Clique aqui para comentar

Your email address will not be published. Required fields are marked *

  • Para quando uma alteraçao na Lei, para os senhorios poderem dispor do seu patrimônio e poderem despejar inquilinos indesejáveis, com arrendamento anterior a 1990, (estes inquilinos não são coitadinhos-fazem-se), muitos têm casa própria e vivem melhor que os senhorios. Estão à espera de ser indemnizados e até invertem o seu lugar na ierarquia. Os senhorios estão refens deste tipo de pessoas que se tornaram nuns autênticos abutres.