menu
Melhorias

Dicas para personalizar a casa arrendada

Sandra Rodrigues dos Santos

Quando se arrenda uma casa, já se sabe que há cuidados a ter para não a danificar e deixar nas melhores condições quando o contrato chega ao fim. Ainda assim, isso não significa que não se possam fazer alterações para tornar o espaço mais pessoal e adaptado ao gosto e à decoração de quem vive entre essas paredes.

Algumas alterações podem ser feitas de forma autónoma, outras precisam de autorização do senhorio. Se a mudança resultar numa valorização do imóvel, o proprietário dificilmente se oporá à mesma.

Eis algumas ideias para viver num espaço que reflita melhor a sua personalidade e estilo.

Pintar

É, talvez, a alteração mais fácil de fazer numa casa. Pintar as paredes para uma cor que combine mais com o gosto e a decoração de quem a habita.

Além das paredes, pode pintar tetos, frisos ou outros pormenores.

Se o seu gosto em termos de cores for mais ousado, lembre-se de que o senhorio poderá pedir-lhe que volte a pintar as paredes na cor original quando o contrato terminar.

Se preferir mudar as cores às madeiras – portas, armários de cozinha, etc. – o melhor é confirmar primeiro com o senhorio, uma vez que o regresso ao estado original pode ser mais difícil de conseguir.

Pendurar

Todos sabemos que furos nas paredes está entre aquilo que os senhorios mais odeiam encontrar quando visitam uma casa antes de o contrato de arrendamento terminar.

Isto não significa, contudo, que não possa pendurar quadros, fotografias ou outros elementos decorativos. Poderá é ter de tapar todos os furos com massa adequada e pintar as paredes antes de devolver a casa ou arriscar-se a perder a caução.

Mudar acessórios

Não tem de ficar com aqueles puxadores de portas antigos ou totalmente fora do seu gosto. Pode mudá-los à vontade.

E pode também escolher os chuveiros, torneiras, candeeiros, interruptores e vários outros acessórios de que mais goste.

Apesar de poder mudar estes equipamentos, não se esqueça de guardar todos os acessórios que estavam na casa para os voltar a instalar quando sair ou devolver ao senhorio se optar por deixar o seu material.

Adicionar arrumação

Frequentemente, o problema é a falta de espaços para arrumação. Muitas lojas dispõem de sistemas de armários temporários que podem ser facilmente adaptados aos espaços disponíveis e desmontados quando deixa a casa.

Também pode mandar construir armários exatamente à medida do espaço, mas estes poderão ser mais difíceis de levar consigo quando o contrato terminar por não se adaptarem à nova casa.

Substituir o chão

Viver numa casa com o chão estragado ou antiquado é desmoralizador e algo que pode ser resolvido de forma simples.

Antes de pôr mãos à obra terá, contudo, de obter a autorização do senhorio, até porque dificilmente conseguirá reverter para o chão original quando o contrato terminar.

Se o chão estiver mesmo em mau estado, é muito provável que o senhorio concorde, porque o imóvel ficará valorizado.

Renovar os eletrodomésticos

Nas casas com cozinhas equipadas, muitas vezes os eletrodomésticos estão ultrapassados ou já não estão no melhor estado de funcionamento.

Peça ao senhorio autorização para os substituir e negoceie um abatimento na renda mensal para compensar o custo destes.

Thanks for reading this post

Reset Filters